CAMPANHA “OUTUBRO ROSA” – Especial para mulheres

3ºs anos no Laboratório de História Natural do Colégio Coração de Jesus
12/09/2017
Dica 001 – Enem 2017
04/10/2017

Outubro chegou! E com ele a enorme responsabilidade de representar os inúmeros pacientes de câncer de mama, suas dores e seus direitos. Que possamos diminuir as desigualdades para que todos, independente de classe social, cor ou credo, possam de verdade ter uma chance à vida. 
Outubro Rosa, seja bem vindo!

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização realizada por diversos entes no mês de outubro dirigida à sociedade e às mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Nosso Colégio estará iluminado lembrando desta época e campanha. Seremos uma instituição apoiadora e divulgadora do evento durante todo este mês.

O movimento surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, e desde então, vem sendo promovida anualmente na cidade. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.

A mamografia é considerada o melhor exame para rastrear o câncer de mama, a segunda causa de morte entre as brasileiras. E consegue detectar uma lesão tão pequena quanto uma ervilha. Mas, hábitos e cuidados especiais podem evitar o aparecimento de tumores na mama. Cuidar da alimentação, praticar atividades físicas e amamentar são alguns deles.

1. Apalpar é preciso:
Todo mês, após o fim da menstruação, precisamos tocar nossas mamas e procurar qualquer tipo de alteração. Se perceber algum caroço, agende logo uma consulta médica. O autoexame começa com uma avaliação visual: precisamos observar nossos seios diante do espelho, levantar os braços e checar se eles têm o mesmo formato e tamanho. Fique atenta se houver alterações na pele e nos mamilos. Depois, levante uma das mãos, coloque-a atrás da cabeça e apalpe o seio com a ponta dos dedos da outra mão. Abaixe os braços e apalpe a região que vai da mama até a axila. Repita do outro lado. E atenção! O Instituto Nacional do Câncer alerta: o autoexame não substitui o exame feito pelo médico. Por isso, vá regularmente ao ginecologista.

2. Cuide da alimentação:
Há dezenas de estudos em curso tentando comprovar a eficácia de alguns alimentos na prevenção de diversos tipos de câncer, inclusive o de mama. Embora ainda não haja nada 100% comprovado, evidências apontam que a cúrcuma (especiaria muito usada na culinária indiana, aqui também conhecida como açafrão-da-terra) é uma poderosa aliada na prevenção de tumores mamários. Pesquisas demonstraram que a planta tem um componente ativo que impede a multiplicação de células cancerosas.

3. Amamente seus filhos:
O aleitamento materno protege mãe e filho dos riscos de câncer de mama. No período da amamentação exclusiva, o corpo não produz estrogênio, hormônio que pode desencadear o processo de formação do tumor. Quanto maior o período de aleitamento, mais protegida fica a mulher. O bebê também se beneficia, porque tem menos chances de se tornar um adulto obeso – já que excesso de peso é fator de risco para o câncer.

4. Faça uma atividade física:
Mexer o corpo enxuga medidas, combate a depressão e problemas no coração e, veja só, é uma ótima maneira de prevenir o câncer de mama. “Durante a atividade física, o aumento da circulação faz com que o sangue chegue até os pequenos vasos das mamas, ‘limpando’ o acúmulo de estrogênio, hormônio que pode estar ali parado, aumentando o risco de surgir um tumor”, diz Luiz Henrique Gebrim, mastologista da Unifesp. Além dessa faxina do bem, exercícios físicos evitam a obesidade, outro fator de risco.

5. Maneire no consumo de álcool:
Essa é uma conclusão fresquinha no meio científico, fruto de um enorme estudo divulgado recentemente numa conceituada publicação científica americana: mesmo em níveis moderados, a ingestão de álcool aumenta os riscos de aparecimento de tumores nas mamas. O consumo equivalente a duas taças de vinho por dia pode elevar em 15% as chances de desenvolver a doença. Mas, calma, ainda dá para brindar em ocasiões especiais! Tomar duas doses em um jantar, uma vez ou outra, não representa riscos.